Tecnologia Economia

Venda de TikTok para Oracle e Walmart é arquivada, diz Wall Street Journal

Segundo o jornal estadunidense Wall Street Journal, a operação do aplicativo de vídeos curtos chinês TikTok nos Estados Unidos não será mais vendida para o grupo Oracle Corp. e Walmart Inc, e que o plano foi arquivado por tempo indeterminado. A justificativa é de que o recém-eleito presidente dos EUA, Joe Biden, vai realizar uma ampla revisão dos esforços de Donald Trump para lidar com os riscos potenciais de segurança das empresas de tecnologia chinesas.

Em 2020, Trump ordenou o banimento do TikTok em território americano, levando a uma venda forçada a investidores do país. Segundo o jornal, a revisão do governo Biden está sendo conduzida por funcionários da nova administração que criticaram o fato de Trump ter como alvo as empresas de tecnologia chinesas.

De acordo com a reportagem, a continuidade no processo de compra pelos interessados Oracle e Wallmart vai depender de como o governo Biden seguirá as iniciativas contra a TikTok lançadas pela Casa Branca de Trump.

A reportagem lembra que na próxima semana entrarão em vigor outras ordens executivas assinadas por Trump, que têm como alvo oito aplicativos relacionados à China, incluindo a plataforma de pagamento móvel Alipay, e o aplicativo de pagamento móvel WeChat.

Ainda conforme apurou o jornal, o “Walmart continua a trabalhar mais estreitamente com o TikTok independentemente de um investimento, passando a fornecer suporte de armazenamento e remessa para as vendas feitas por meio da TikTok, e iniciativas de marketing que promovem os produtos do Walmart dentro da TikTok.”

 

 

Fonte: Traduzido e adaptado de Wall Street Journal