Destaques da Semana Tecnologia

Aplicativos chineses TikTok e WeChat são banidos dos EUA

Nesta sexta-feira, o Departamento de Comércio dos EUA anunciou que os aplicativos chineses TikTok e o WeChat serão banidos no dia 20 de setembro. Segundo o governo, a medida visa proteger a segurança nacional dos EUA. A decisão prevê que os dois aplicativos chineses não podem mais ser baixados em lojas de apps como Apple Store e Google Play. O TikTok tem forte adesão por usuários no país. O WeChat não poderá operar as funcionalidades financeiras do aplicativo no território.

No último mês e meio, o TikTok passou por um grande teste. No dia 6 de agosto de 2020, Donald Trump emitiu uma ordem executiva, a qual disse que a partir do dia 20 de setembro, todas as transações envolvendo a empresa-mãe do TikTok, ByteDance, e suas subsidiárias, seriam banidas na jurisdição dos Estados Unidos. A decisão foi confirmada hoje com a alegação de que os aplicativos chineses estariam fazendo espionagem. 

A possibilidade de reviravolta do TikTok e a oportunidade para a Oracle

Nesta semana, de acordo com o relatório da Guancha News, a notícia de que a TikTok iria cooperar com a Oracle, empresa multinacional de tecnologia e informática dos Estados Unidos, trouxe esperanças de uma saída para a questão. Em um novo plano que seria apresentado ao governo estadunidense, a Oracle adotaria um método de cooperação semelhante ao acordo anterior da Apple iCloud com a China. A ideia era hospedar os dados dos usuários americanos do TikTok como uma “parceira confiável”, eliminando, assim, as “preocupações” do governo dos EUA com respeito a segurança dos dados dos usuários.

Segundo o plano apresentado, o TikTok expandiria o tamanho da sua equipe no futuro, e a Oracle teria uma participação minoritária no TikTok.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, em entrevista à CNBC na segunda-feira disse que o governo dos EUA realizaria uma análise de segurança nacional da proposta da Oracle pelo TikTok nesta semana. Uma vez aprovado, a Oracle atuaria como “provedora de tecnologia confiável” do TikTok.

 

Fonte: 36Kr.com; infomoney.com