Economia

Lucros da Tencent aumentam 89% ano a ano

A gigante na área de rede social e de jogos chinesa, Tencent, divulgou seus resultados financeiros anual e do terceiro trimestre. A empresa sediada em Shenzhen registrou um crescimento massivo de 89% no lucro líquido ano a ano para 38,54 bilhões de yuans (R$ 31,32 bilhões) no terceiro trimestre fiscal, de acordo com seu relatório financeiro.

A empresa teve uma receita de 125,5 bilhões de yuans (R$ 102,06 bilhões), um aumento de 29% no comparativo anual e acima das expectativas dos analistas.

Os jogos, que respondem pela maior parte da receita geral da Tencent e são agrupados em seu segmento de serviços de valor agregado (VAS), tiveram um aumento de receita de 45% ano a ano para 41,42 bilhões de yuans (R$ 33,48 bilhões).

Títulos domésticos populares incluem Peacekeeper Elite (a versão chinesa do PUBG Mobile) e Honor of Kings, com o último registrando mais de 100 milhões de contas ativas diárias nos primeiros 10 meses deste ano, disse o relatório.

Em reconhecimento ao sucesso do jogo desde seu lançamento há cinco anos, a empresa disse que planeja lançar dois novos jogos, uma série animada e uma série dramática de ação ao vivo no universo Honor of Kings.

Também categorizados no segmento de VAS estão as assinaturas de vídeo e de música, com o primeiro crescendo 20% para 120 milhões de assinantes, enquanto o último cresceu 46% ano a ano para 52 milhões de assinantes.

O aplicativo de mensagens da empresa WeChat, que passou por várias atualizações de versão neste ano, atingiu 1,21 bilhão de usuários ativos por mês, um aumento de 5,4% ano a ano.

Sua unidade de fintech e serviços corporativos registrou crescimento moderado, com aumento de receita de 24% em relação ao ano anterior, para 33,25 bilhões de yuans (R$ 27,1 bilhões) no terceiro trimestre, devido a maiores receitas de pagamento comercial e gestão de patrimônio.

A receita de publicidade online cresceu 16% para 21,35 bilhões de yuans (R$ 17,28 bilhões) em uma base anual. A gerência disse que a atividade de publicidade da China parece ter voltado ao normal geral após a COVID-19, mas observou algumas exceções da indústria, como a de viagens, bem como mudanças substanciais no comportamento dos anunciantes.

 

Fonte: Pandaily