Tecnologia

China revisa restrições de exportação, o que pode resultar na suspensão da venda da TikTok nos EUA

O Ministério do Comércio e o Ministério da Ciência e Tecnologia da China anunciaram,  recentemente, uma revisão do catálogo de Restrições à Exportação da China para produtos de tecnologia. De acordo com a mídia chinesa, o algoritmo considerado a tecnologia central da TikTok pode ter sua exportação proibida. Esta é a primeira vez que o catálogo é revisado desde 2008, disse a agência de notícias Xinhua.

Com base na versão de 2008 do catálogo, o ajuste envolveu 53 itens técnicos: foram excluídos 9 itens proibidos ou restritos, adicionados 23 itens restritos e modificadas frases-chave e parâmetros técnicos de 21 itens.

A lista revisada incluiu uma categoria chamada “tecnologia de serviço de recomendação de informações personalizadas com base na análise de dados”. De uma forma mais simples, é a tecnologia para recomendar o conteúdo exibido com base nas preferências do usuário, que é considerada o algoritmo central da TikTok. Por meio da precisão do algoritmo, ele pode atrair centenas de milhões de usuários.

Sobre esta restrição, Cui Fan, professor da Universidade Chinesa de Economia e Negócios Internacionais, destacou que “se a ByteDance planeja exportar tecnologias relacionadas, deve cumprir o processo de solicitação de licença”.

Embora a TikTok opere principalmente no exterior, o suporte técnico vem da China e fornece serviços técnicos de exportação para empresas no exterior. Se uma empresa deseja adquirir a TikTok, é provável que precise transferir o código do software ou seus direitos de uso da China.

“Portanto, a ByteDance é aconselhada a estudar cuidadosamente o catálogo ajustado, considerar seriamente e com prudência se é necessário suspender negociações importantes sobre transações relevantes e cumprir os procedimentos legais de arquivamento, enquanto toma outras medidas”, disse o professor Cui.

Foi anunciado há poucos dias que a TikTok está prestes a fechar um acordo com a Microsoft e a Wal-Mart, e as duas adquirirão, em conjunto, os negócios da TikTok nos Estados Unidos e outras regiões, avaliados em quase US$ 30 bilhões (R$ 163,92 bilhões).

 

Fonte: mydrivers.com