Economia

China fortalece cada vez mais comércio com países do BRICS

Países do BRICS

Em 2024, o BRICS expandiu para 10 membros. De acordo com estatísticas aduaneiras, no primeiro trimestre, a China teve um comércio total de RMB 1,49 trilhão com os outros 9 países do BRICS, um aumento de 11,3% em relação ao ano anterior, representando 14,7% do valor total do comércio de importação e exportação da China.

O Brasil é o maior parceiro comercial da China na região da América Latina, com exportações para o Brasil e importações do Brasil crescendo 25,7% e 30,1%, respectivamente, no primeiro trimestre. O comércio entre a China e a Rússia continua a se expandir, com crescimento contínuo no comércio de energia, automóveis, equipamentos de engenharia geral, entre outros setores.

O comércio entre a China e a Índia cresceu pelo quinto trimestre consecutivo, com um aumento de 8,5% no primeiro trimestre. A África do Sul tem sido o maior parceiro comercial da China na África por 14 anos consecutivos, com exportações da China para a África do Sul totalizando RMB 35,11 bilhões e importações da África do Sul totalizando RMB 66,46 bilhões no primeiro trimestre desse ano.

Além disso, a China mantém uma cooperação sólida com a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos no comércio de energia, sendo ambos países um dos dez maiores fornecedores de energia para a China no primeiro trimestre. A China também tem colaborado de forma pragmática com o Egito e a Etiópia no setor de infraestrutura, com exportações de projetos de construção para esses países crescendo rapidamente no primeiro trimestre. Os produtos chineses são muito populares no mercado iraniano, com as exportações da China para o Irã aumentando 15,2% no primeiro trimestre.

O diretor do Departamento de Análise Estatística da Administração Geral das Alfândegas, Lv Daliang, afirmou que os países do BRICS, como representantes de mercados emergentes e países em desenvolvimento, têm o potencial de se tornarem um “acelerador” para a recuperação econômica global e o desenvolvimento do comércio. “Atualmente, o valor do comércio de mercadorias entre os países do BRICS representa cerca de 20% do comércio global, mas o comércio entre os membros do BRICS representa apenas cerca de 10% do total do comércio externo de cada país, o que indica um grande potencial de crescimento. Acredita-se que, com o enriquecimento e desenvolvimento contínuo da cooperação e dos campos de atuação da grande família do BRICS, as relações comerciais bilaterais e multilaterais possam progredir de forma ainda mais positiva”, afirmou.

Em 1º de janeiro de 2024, a Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Irã e Etiópia tornaram-se membros oficiais do BRICS, elevando o número de países membros do BRICS de 5 para 10.

Fonte: gov.cn
Imagem principal: Zhang Guojun/ Xinhua